3 de julho de 2008

Prazeres Orais

Certa vez, aproveitei uma noite inteira de prazeres orais. Por fatores emocionais, naquele dia, não queria ele dentro de mim. E deixei isso claro quando cheguei na sua casa. Mas não fez falta alguma.

O lance do boquete é tão sensitivo quanto uma foda. A diferença é o tempo e a tranquilidade que você tem. E o campo de exploração se expande a cada chupada. Não impele urgência. (Só descobri que não precisava de urgência no sexo anal bem depois) e você percebe o que o cara sente nitidamente.

Nesse dia, voltei com a pequena impressão que não me perdia dentro do mundo dele a medida que ele não me comia.
Que engano.
Quem é ele? Tudo com tempo.

4 comentários:

Goiano disse...

nada como chupar e ser chupado...
agora com relacao a ficar perdido dentro do mundo dele?
poxa devia ter falado mais... tipo isso virou paixao?

bjos to adorando seus posts ... to lendo arquivos

Mans disse...

meu novo blog favorito
amei!

J. M. disse...

Gostei do blog...
Ah, e hoje começo a assistir Sexy and the city, e espero poder aprender muito com esta série. Abração.
P.S. Estou add o blog aos meus links.

Leo Lazzini disse...

brow seu blog eh MTO bonito! hehe depois quero ler todinho

e o lucas (o moreno da direita neh?) eh mto filé heim?! putz, melhor que ele soh o Gambit do Xmen!! hehe

abraco!!!

Related Posts with Thumbnails