26 de março de 2009

O Sabor do Desapego

Heart, I know I've been hard on you.
I'm sorry for the things I put you through.
There's just one way to learn:
Sometimes we'll get hurt,
And right now it's our turn...
("Heart")

Por meses, eu me perguntei porque ele não me deixava ir. Porque ele ainda insistia em me prender em jogos simples e fáceis de ignorar quando você é visivelmente mais evoluido mentalmente que eu. Mas ele só me prendia mais a medida que o tempo passava.

Nunca pareceu suficiente pra ele a certeza de que eu seria seu amigo indepentente do que ele fizesse. Ele precisava ter em mim a válvula de escape para aquela ligada a noite quando ele estivesse sozinho, para demonstrar uma solidão latente que ele não solucionava com nenhum das garotas que ele conseguia. E que eu saberia como lidar.

E eu? Eu sempre quis ser deixado por ele. Deixado em paz. Deixado sozinho. Deixado de lado. Sem uma reconciliação rápida depois de uma demonstração rápida de falta de consideração no intervalo do trabalho.

Agora depois de perceber que eu deveria me deixar ir por conta própria, não perco mais tempo me perguntando por que ele não me deixava ir. Daí só preciso me concentrar por onde eu vou andar. :)

so keep on hanging in and we'll find love again...

13 comentários:

Dica disse...

Não tem sabor, nem cheiro..pra mim.
Fico com a sensação de que nunca conheci, nunca conversei, nunca fui amiga, nunca namorei..

Prefiro o apego. ;*

Clebs disse...

Perguntar-se por que ele não o deixa ir, é uma forma de prender-se mais ainda.

Sei disso por experiência própria.

Abração!

Pedro disse...

O que mais acontece nesse tipo de situação é colocar em cima do outro a culpa por nossa dependência,nossa inércia...esse jogos são complicados de sair, ficamos tentando pular as fases e chegar no final, mas pra o outro lado, a diversão é explorar todas as possiblilidade, voltar para o começo, e fazer tudo de novo, gostam de ficar nas oitavas e nas quartas, nunca chegar a decisão na final...

Laaaau =) disse...

onde eu estava que nao conhecia esse blog? meu deus. em um dia ja li todos os posts.
com tanto amor, com tantas interrogações. nao me parece que voce queira o afastamente. acho que esse jogo esta bem ate demais pra você. é bom ter algo no que pensar. inconsientemente masoquista

du disse...

.quando a decisão é nossa, sem poréns ou entretantos, torna-se mais palpável, real. esse momento é o que delimita nossa liberdade ou então nos liberta de uma prisão com a cela aberta, cuja entrada e saída perpetuam círculos viciosos e prejudiciais....

.abraço.

Bell Bastos disse...

Luan, na boa? Pelo que você escreveu aí... Já vai tarde. O pioor nessas situações é a falta de sentimento. Mesmo.
_______________________________

Miniiinu, quando entrar no msn, avisa a véia aqui, que eu preciso de uns conselhos. uhauhauahua

Aquela que já se sente tão íntima que quer pedir conselho, vêê se pooode. AHAHAAH;

RNRM disse...

É amigo, cuida mesmo de por onde tu andas, porque da tua vida, aposto que já tem muita gente cuidando.

Sou totalmente a favor do desapego. o/

confissoesaesmo disse...

Pois é rapazinho!
Agora vc já sabe.
Depende de VOCÊ.
Demite ele, rs...
Bjos

Amaral Dias disse...

Tem selo para você no meu Blogue

Amaral

Alex&Elisa disse...

Unhum...senti firmesa no discurso...hohoho

Sorte e que sempre tenha bebida em sua casa...afinal de contas, carência é não ter bebida em casa...hahaha

Beijos do Alex

Bell Bastos disse...

auhaua Ok baby.

bily disse...

Falar de fora é difícil, mas determinação parece não faltar
:]

Tanta Coisa! disse...

Tem gente que não nos deixa ir mesmo. É confortável nos ter por perto. Aí a gente tem que abrir a porta e sair por nossos próprios pés. Sorte aí.

Related Posts with Thumbnails