18 de junho de 2009

The Spy Who Found Me

Sempre enxerguei o armário como um centro de espionagem. Do nível zero-zero-setiano de confiança. Nenhum agente conhece o outro. As missões são solitárias e bem dissimuladas.

Espiar pelo armário é bom demais por que te permite presenciar comentários sobre gays sem filtros ("Aquele fulaninho do financeiro é uma bichona sem vergonha." ou "Morreria se meu filho fosse gay."). Espiar o mundo aqui fora é um hábito altamente difundido na coorporação.

Quem consegue explorar sua vida no armário desenvolve a habilidade peculiar do dispositivo radar, que todo gay conhece e a maioria utiliza para fins de divertimento (Saber quem é ou não é na sala de aula ou telepaticamente despertar interesse num espião ou não-espião qualquer). O dispostivo, quando bem usado, serve de sobrevivência e pertinência para os momentos mais sem-graça ou mais gostosos da vida do espião.

Nas últimas reflexões, já me convenci que essa bobeira de nenhum agente conhecer o outro só faz parte do jogo de esconde-esconde. Um bom radar funciona melhor nos companheiros de coorporação.

"Here inside of me, I'm who I wanna be..."
Com a revisão do Lucas.

19 comentários:

L. disse...

Ai, que bom que me entende.
=)
Bjo,
L.

Klero disse...

De fato
não tinha pensado sobre o assunto antes...!!

S.A.M disse...

De fato, aqui na empresa, quantas vezes espiei do armário comentários medíocres ou opniões pequenas da boca de pessoas que sei que na frente de um assumido, jamais proferiam tal abominação!

Espiar do armário tem as suas vantagens!

:)

Fabiano (LicoSp) disse...

noto isso a cada dia no trabalho... mas como abrir o armario e arrancar as portas?

Leonardo Cotts disse...

boa sacada, sem duvida do armario observamos e ouvimos coisas que nao teriamos em outra situação, e se for de uma certa forma esperto da para se aproveitar muito de tudo isso.

A.M.B disse...

nada como espiar no armário mesmo...

abracaooo

Guy Franco disse...

meu armário tá lotado de coisa. de coisa mesmo. só saí de lá porque não cabia mais nada dentro.
ei, um beijo.

Mauri Boffil disse...

tenho vontade de trancar uns certos companheiros de trabalho meus no armário... eles já são o oposto

Jota disse...

No post "Apelo e apego pelo pelo (ou trava-língua cabeludo)" concordo plenamente!

Homem que é homem tem pelo, poxa!

E nada mais desanimador do que saco e virilha depilados! Arrrrgh!



Beijos
Jota.

V. Martins disse...

Acho que o divertido é saber alternar. Ficar ora dentro, ora fora HAHA

André Mans disse...

mas hoje em dia, o radar falha...

jessicadeverdade disse...

Bom demais aqui voltarei sempre...
té mais

Apenasumhomem disse...

O legal do armário é manter a porta aberta... hehehehe
Abraço

Mr Fish disse...

Nossa, me identifiquei demais com esse texto. Eu acho até sentia um pouco de "culpa" por estar no armário. Mas agora eu fiquei até feliz! hehehehhh!

PS: Esse dedo na janela parece um pinto.

KKKKKKKKKKKKKKKKkkkkkkkkkkk!!!
TO ZUANO!

Un ragazzo disse...

Mas era dedo, Mr Fish?
Já tava achando que era o Luan colocando uma foto mational para dar uma apimentada no post... hehe

Abraços

PS: E esse pessoal do Sem Tirar, não aparece mais no msn, não?

Diego Hatake disse...

Acho que o divertido é saber alternar. Ficar ora dentro, ora fora. [2]

Claro que nunca esconder o orgulho de ser quem é.

Ulisses disse...

O armário tem suas vantagens! hehehe

Às vezes tenho a impressão de que alguns dos que comentam, parecem falar mais da boca pra fora, como uma espécie de disfarce, de defesa...

MorDax disse...

tem pessoas que nem precisam de armarios..
eu sou um espião invisivel.. hahaha
acima de qualquer suspeitaa

(mas eu tenho meu radar :P )

Um pensador disse...

Engraçado mesmo que do lado de dentro do armário, avistamos, mas não queremos ser vistos... e ainda assim somos! Afinal de contas, há quem está com o armário assim como nós e identificam bem as peças que costumam guardar...

Related Posts with Thumbnails