7 de agosto de 2010

O que eu sei do amor

A paixão é droga acelerada, que faz o sangue correr depressa e desperta os sentidos. É inconveniente, sem mensura, viciante. Abre o apetite, fecha o instinto. Faz você ter a certeza de conhecer tudo e te move pelos dias, como se preciso fosse. Impreciso.

O amor te deixa brega. Você se esquece de tudo que pode sozinho. O que você pode sozinho? O amor te faz companhia, te dá as melhores conversas, viagens, prazeres e momentos. É como se tudo que você precisava estivesse ali. O amor são cartas, versos, melodias e sabores. Dissabores.

A expectativa é solidão. Ela é grande, sempre proporcional à frustração. Tantos anos e ganhos se perdem no primeiro soprar do vento. Seria eu uma bolha de sabão?

Não. Eu sou contramão. Ainda acredito, como um menino, que o amor pode ser eterno, viciante, brega e completo. Que pode ter sempre gosto de novidade, aventura e incerteza, Leo. E que pode ser demorado, intransigente, na hora errada, mas nunca desacreditado, Luan.

 Ainda a soprar pelo amor.

7 comentários:

Antonio de Castro disse...

qd vc descreveu a solidão deu uma vontade de abraçar o monitor.

agora eu percebi o qt ando sozinho.

texto muito bonito!

menina fê disse...

jogo no seu time. gosto de ser desmedida, brega e cheia de expectativa... não tem como ser diferente. gosto assim!

graned bj.

K. disse...

não é à toa que a esperança ficou no fundo da caixa de pandora!

S.A.M disse...

Lindo texto pra variar. rs

É o amor vem consigo com essa insanidade que apesar de não ser normal é necessária, ainal regrar a vida apenas para não se sofrer é abrir mão de momentos que possam ser especiais e perder a graça, perder aquele fator "inesperado" que apesar de nem sempre ser bom, ser a grande graça da vida.

Abraços!

Sr. Frodo disse...

Coisa mais linda de se ler.
Tô querendo ficar brega, também, e escrever coisa assim.
Tudo fica melhor quando a gente tá apaixonado, inclusive a escrita.

Autor disse...

Tanto já se escreveu sobre o amor e a paixão.
E a cada linha nova que leio sobre ambos sou brindado com novas visões.
Ótimo.

Vanderson disse...

Ai a paixão e amor...
sempre tão presentes e tão ausentes.
A paixão é gostosa é novidade é conhecimento, o amor é parado, movimentado, doce, amargo é na verdade como vc disse "como se tudo que você precisava estivesse ali", mas será q está mesmo?!
Lindo e verdadeiro texto.
Abraçooo!

Related Posts with Thumbnails