13 de outubro de 2010

Ultra-passado

De volta naquele tempo quando alguém me disse muito, mas sem prometer. Porque eu iria sofrer tanto? Porque eu não sabia.

Você prometeu. E agora preciso provar o quanto sofro? Ou abaixar minha cabeça?

É uma estrada movimentada. Eu caminho tranquilamente de um lado a outro, aparentemente descalço. Você dirige um de seus carros. Qualquer um que quiser. Você para por mim, ou me ultrapassa?

Eu não peço carona, eu não ouso me machucar, eu só olho pro outro lado. Porque eu continuo sem saber.


Nunca fui fã de estradas. 
Mas elas sempre me levam pra onde quero estar.

8 comentários:

Antonio de Castro disse...

a vida é uma estrada.

FOXX disse...

assim, talvez seja só eu q pense assim, mas não é melhor se machucar que ficar pra sempre sozinho na estrada?

Un ragazzo disse...

O que acontece contigo, rapaz?
Faz tempo que não entrava aqui e as coisas parecem emotivamente um pouco tumultuadas.
Espero que tudo se ajeite.
Abração!

Autor disse...

Tão filosófico vc.

E fala pra Léo que eu PRECISO saber o fim da história dele?
HUMPF

www.confissoesaesmo.com

K. disse...

no fim de cada estrada há uma cidade =)

inconstanteblog disse...

Leio seu blog há algum tempo. Adoro os textos mais curtos. Gosto, na verdade, da capacidade que vc tem de dizer tanto em tão poucos caracteres. Sempre me fazem pensar. Parabéns!

Edilson Cravo disse...

Os caminhos sempre leva a algum lugar, espero que encontre muitas a´rvores como essa em sua jornada. Abraços. Lindo fim de semana.

Vanderson disse...

Caminhar é importante!

Related Posts with Thumbnails