13 de julho de 2008

Cabo-de-Guerra

Ele era mais novo, mais magro e mais impulsivo que eu. E eu já fui assim um dia. Pelo menos impulsivo e mais novo. Mais magro, quem sabe. Também era difícil entender como ele era tão despojado. Rapazes assim geralmente não são gays. E ele não era. Bi, pelo menos. Pelo despojamento e pela facilidade em beijar do jeito certo. Bi. Lá vai, mais uma complicação típica da minha jornada sentimental.

Já brincou de cabo-de-guerra? Pois é, de um lado está eu, sóbrio e na seca, ponderando que não devo ir tão cegamente em direção a sensações que eu não vou controlar em menos de duas semanas. Do outro lado, lá está eu, dessa vez, bem deliberado e disposto a aproveitar a viagem enquanto ela dure. Sem pensar no trabalho ou no meu coração também. Essa é uma balança muito injusta. Geralmente, o eu sóbrio sempre vence.

Nesse churrasco, depois de não-faço-idéia-de-quantas cervejas e uma boa dose de vodka com energético (minha mistura favorita cerveja e alguma coisa), o cabo de guerra não tinha graça nenhuma mais. Estava mais preocupado com outro cabo, usando da metáfora barata. A gente se agarrou no banheiro do sítio, com meu coração disparado até a garganta e o pau dele bem mais a vontade do que eu esperava que estivesse. Foram 5 ou 6 beijos loucos de bebedeira e carência nutrida em reciprocidade durante alguns meses no trabalho. Ah. não tinha mencionado né? Churrasco do trabalho. Sem drama, o que valida a história.

Ficou nisso. Até porque sexo na primeira vez não está na minha lista ainda. Quem diria sexo na primeira vez no churrasco da empresa. Mas ficou nisso também porque eu li nas atitudes que o lance ali era mais uma loucura da juventude dele do que uma necessidade vital de beijar outro homem.

Na segunda-feira, no trabalho, nada mudou. Por que, felizmente, o eu sóbrio tem controle e me avisa sempre que brincar de cabo-de-guerra é coisa do passado.

Vai uma salsicha assada aí?

8 comentários:

Rhenan disse...

Nesse cabo de guerra, nem sempre ganha quem merece, por isso temos que estar atentos pra não cometer erros que podem ser evitados.

abração.

Rhenan
www.sexpride.blogspot.com

Homossexual e Pai disse...

legal pessoal! vcs tres escevem muito bem e as estorias são muito divertidas!
abs!

Marco disse...

Obrigado pela visita, Luan! Vim retribuir e comentar que churrasco no trabalho é onde as coisas de fato acontecem:) Mesmo porque o povo acaba esquecendo e separa um substantivo do outro, uns acham que é trabalho, mas a maioria acha que é só churrasco mesmo, dai já viu, né?

abs!

David disse...

Na festa da empresa?! Você tá doido?!! auhauhaa

confissoesaesmo disse...

Acredito que vivamos em eternos cabos de guerra emocionais.
Nem sempre os razoáveis vencem, mas as batalhas são apenas partes da guerra!
hehehe

Curti demais o blog.
Incrível como tenho encontrado tanta gente que escreve bem e de forma cativante.

Grande abraço

bily disse...

haeoiuhaeoiuea
n tenho problema em sexo no primeiro encontro (sério que eu disse isso!? minha imagem de puritano acabou :O)
hehehehe

diversão é diversão e ponto
bjo pros três

J. M. disse...

Luan, o problema com os coment�rios no meu blog foram sanados. Obrigado pelo alerta...

Theo disse...

adorei a história... e a legenda da foto!
kkkk

Related Posts with Thumbnails