24 de novembro de 2008

She's got herself a universe...

A lembrança mais remota que tenho é da minha tia me doutrinando enquanto encerava a casa ao som de Papa Don’t Preach e Open Your Heart, do LP True Blue que eu consegui esconder em algum lugar do meu guarda-roupa. Nessa época eu tinha pouco mais de 2 anos. Mas lembro (ou sou lembrado invariavelmente pela minha mãe) que vivia dançando com minha tia ao som de todo o disco.

Lembranças vagas dela durante minha infância passam sempre quando alguém me pergunta como virei fã. Lembro da dona da padaria saindo para levar o meu colega pra escola com uma sombrinha roxa com uma foto não muito bem escolhida da Madonna estampada.

Depois disso, numa onda muito bem elaborada de pop em meados dos anos 90, que envolvia uma paixão confessa por Spice Girls, ganhei de aniversário o Bedtime Stories e não consegui tirar Human Nature da cabeça. Apesar disso, só cheguei no status de fan quando comprei o Ray of Light junto com um disco dos Backstreet Boys. Separei Madonna em outro patamar e consigo dividir boa parte do que me empenhei em aprender ou referenciar a partir do que experimentei ao conhecer sua obra e como ela cria até hoje.

Enxergo (e tento entender) a Madonna como uma construção de recortes bem delineados de referencias. Mas o importante é saber que a essência da arte está ali. Seguir sempre num circulo, interminável e sem se repetir. Então linda. Elegante. E rápida. Sempre rápida. Como um raio de luz.



TOP 5 Madonna
1. Intervention
2. Like a Prayer
3. Nobody Knows Me
4. Promise to Try
5. Nothing Really Matters


10 comentários:

Goiano disse...

uai eu vim ler correndo hahuahua
adoro a mad
e adorei seu top five
bjos

Tales Tagliaferri disse...

Madonna... nossa diva... sempre... forever

Thiago Gagante disse...

Eu sempre gostei da Madonna tb. Desde pequeno escutava, sem saber quem era. Só que virei fã mais cedo, por volta dos 11 anos eu já era viciadinho nela.

: )

confissoesaesmo disse...

Eu, definitivamente, não sou fã.
De ninguém, na verdade, hahahaha
Das divas então, passo batido.

Clebs disse...

phopho....
E eu me identifiquei com a sua descoberta. A minha foi parecida...tardia e parecida.

Desarranjo Sintético disse...

Bom,eu não gosto da Madonna como pessoa, mas admiro ela como artista, ela realmente é um ícone do POP, se atualiza em ciclos positivos e está sempre na frente das novas tendências, isso que não deixa ela morrer.

Abraço.
Fábio.

Tanta Coisa! disse...

Ai, só pra dizer que seu eu tenho um clichezão gay (e acreditem é o único - não que isto importe) é ser fã da Diva. ADORO!

Kazé disse...

Bom.
Eu sou da época de "Like a Virgin".
Que eu ainda tenho em vinil.
Até chegar a "Like a Prayer" que eu guardo com carinho e uma coisa que te digo: ele ainda tem o cheiro original de patchouli.
Ou minha mente nostalgica me prega peças.
Basta dizer também que eu estava no Maracanã lotado em sua primeira vinda e só não estarei na próxima por estar no RS.
Beijos.

MANS / ANDRÉ disse...

desde moleque gosto de madonna
mas a paixão veio mesmo com 'erotica'

top 5
secret
swim
deeper and deeper
music
amazing

Pedro disse...

Putz, lembre demais dessa sobrinha da Madonna, era meu sonho hauhauau, tinha umas blusas também, essa estampa P&b foi mega usada nos anos 90 huahauau...

Related Posts with Thumbnails